Por que é tão difícil parar?

Este artigo não é sobre recaída. O assunto tratado aqui é sobre a dificuldade de parar definitivamente com o uso da pornografia.
Faça uma leitura crítica, pois você não é obrigado a concordar com tudo, já que ninguém aqui é especialista.
Leia também o “Perfil do Dependente” e o post “Recaída: Um triste pesadelo” para te ajudar mapear o tema deste artigo.

Quando se fala em pornografia, quase ninguém reconhece que ela é capaz de criar dependência, pois muita gente lida bem com ela, ficando completamente a parte dos problemas psicológicos e sociais que a obscenidade sexual registrada artisticamente pode oferecer.

A partir do momento em que o indivíduo perde a noção do tempo, do comportamento, da sexualidade entre outros, ele se desequilibra quando se depara com qualquer situação sensualmente obscena. Alguma coisa acontece na mente dele, fazendo com que ele repita o mesmo padrão de comportamento danoso, mesmo sentindo a necessidade de parar.

Esse comportamento é um padrão fixado, uma maneira de pensar ou de se portar, na qual o viciado permanece preso, sem conseguir se libertar. E por mais esforço que ele faça, sempre torna a repetir o mesmo padrão pré-estabelecido.

O comportamento é aprendido e ensinado. E o pensamento obsessivo é fruto desse aprendizado negativo. Basta observar uma vez. E depois disso, desenvolve-se na pessoa, uma necessidade de imitar ou reproduzir aquele padrão.

O padrão instituído ganha força e afasta a racionalidade quando ele é bem recebido por nós. Em geral, tudo o que se pensa e se deseja, é o que preenche os nossos sentimentos. Em se falando de dependência pornográfica, por dedução, isso leva a crer que o apego está na área.

Nesse caso, a pornografia se torna uma paixão intensa, que faz o dependente sofrer quando descobre que precisa deixá-la se quiser ficar em paz. Ele está apaixonado, sente necessidade de manter contato.

Isso acontece com quem vive tentando parar diversas vezes. A pessoa se dá várias desculpas por não conseguir parar, mas no fundo, sabe que só não parou, porque gosta do pornô e não juntou coragem suficiente para praticar o desapego.

Muito daquilo que é difícil de mudar, tem relação com apego e paixão. Por mais que seja motivo de vergonha.

Não há mais tempo! A mudança precisa ser feita o quanto antes. Não deixe para depois! Olhe para si mesmo, e veja se você realmente está a fim de se libertar desse vicio tão aprisionador.

Questione seus sentimentos e repense o seu comportamento. Pergunte se a si mesmo, porque você precisa deste produto, o que ele acrescenta na sua vida. Quando você fizer isso, estará aprendendo a lidar essa paixão, e assim, será mais fácil se libertar desse vício que te incomoda. O apego pode ser vencido.

Todo dependente em pornografia tem imagens e situações pornográficas arquivadas na memória, aguardando o momento ideal para sair. Elas esperam talvez, na pior das hipóteses, uma fraqueza emocional.

Essa vontade que não sai da mente, provavelmente está sendo mantida por alguma coisa. Algum aspecto dentro do usuário utiliza a dependência da pornografia como fuga ou como válvula de escape. Este aspecto está armazenado na cabeça, e vez ou outra, ele é acionado, por inúmeros fatores, sejam internos ou externos.

Quando essa vontade surgir, pergunte a si mesmo porque está pensando assim, ou o que vai ganhar com isso. Converse com seu pensamento como se ele fosse outra pessoa. Ao confrontá-lo, você aumentará sua força de decisão. E o desejo de usar pornô vai ficar cada vez mais fraco e irá te incomodar cada vez menos.

Se quiser se livrar desse problema, não saia pela tangente, não sabote suas metas de abstinência, seu racionamento, seus métodos de tolerância. Enfrente a situação com bastante determinação e autodisciplina, pois assim que você desvendar os mistérios do seu vício, essa verdade será o passaporte da sua própria liberdade.

Só você é capaz disso. Procure sempre por ajuda especializada. Acredite em você, pois é uma decisão benéfica para o seu futuro.

7 comentários sobre “Por que é tão difícil parar?

  1. Pingback: A Pornografia e Você «

  2. Olá André,

    Obrigado por visitar o blog e sugerir pautas.

    É para isso que há pesquisas e enquetes abertas para a participação de todos. Só assim, depois de algum tempo, surgirão materiais seguros para futuros trabalhos.

    Observando por cima, pode-se perceber que cada dependente tem uma motivação consciente ou não, para usar pornografia, apesar das influências socio-culturais. Uns querem “aprender”, outros querem ser mestres do sexo, outros se sentem infelizes com suas sexualidades, outros buscam fantasiar desejos ocultos, outros querem provar algo para si, outros se acham incapazes de alcançar o prazer sexual se não no estilo pornô, enfim…Há muitas possibilidades.

    Por isso, o BADPorn sempre estimula as pessoas a perderem a vergonha e em muitos casos, o orgulho, para bater na porta dos terapeutas, que são pessoas especializadas no comportamento humano. Eles estudaram muito e sentirão satisfação em atender.

  3. Pois eu estou passando por isso, ta dificil de parar, gostaria de tentar, mas preciso tirar forças de mim mesmi para parar

  4. Bom. É meu primeiro comentário. Sou depedente de pornografia, e várias e várias vezes já tentei largar a pornografia, mas o máximo que conseguir foi 2 semanas,

    A opinião que tenho é que é muito dificil bater de frente contra esse vicio. Largar ele de uma vez, ainda mais quando realizado sem ajuda de ninguem, é bem complicado. Isso porque, conforme já se colocou, além do relaxamento que a atividade traz (o fap fap), ainda lhe torna um consumidor voraz de pornografia e novidades.

    Por isso que, ao inves de deixar de lado a pornografia, eu sempre baixo os videos pornos que mais me agradam e me fazer procurar desesperadamente por eles ( Ex: Atriz porno Satim Bloom, gostosisima), e coloco eles em arquivo ZIP.

    Assim, alivia a minha ansiedade e procura obstinada de ficar procurando videos como eles., impedindo tambem de eu entrar em sites pornograficos, ativando novos GATILHOS PORNOS (novas atrizes, e tal tal).

    É lógico que sempre que uma novidade aparecer, faço o mesmo sistema (arquivo a bendita pornografia no ZIP) e deixo lá. Não ira me incomodar, porque ao colocar o ponteiro do mouse nele (no arquivo ZIP), não haverá nenhuma imagem pornografia, e consequentemente não irei despertar nenhum gatilho pornografico.

    Pessoal, existem vários modos de se combater esse vicio. Um deles é compartilhando a suas impressões. Por isso não deixem de postar suas experiencias nessa luta tão dificil e nova nesse novo milênio

  5. Legal, Crisalino

    Procure debater suas ideias no nosso fórum! Quanto mais pessoas com sugestões novas chegarem, mais debate e mais gente se põe a refletir.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s